• Sexta-feira , 7 Agosto 2020

Construção de fragatas para a Marinha vai impulsionar indústria naval

Esta postagem foi publicada em 6 de Março de 2020

Última atualização: 22:02

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Foto: SD Igor Soares

 

O Ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva assinou, nessa quinta-feira (5), no Arsenal de Marinha no Rio de Janeiro (AMRJ), um contrato com a Empresa Gerencial de Projetos Navais (Engenpron) para a construção de quatro Fragatas da Classe Tamandaré. A partir de agora tem início a fase de projeto executivo, onde serão detalhadas as fases de construção das embarcações. A previsão é de que o primeiro navio fique pronto em 2025.

A Engenpron é a gerente do contrato firmado com o consórcio vencedor, composto pela Embraer Defesa & Segurança, Thyssenkrupp Marine Systems e Atech.

Em seu discurso durante a cerimônia, o ministro Azevedo destacou que o investimento em defesa reflete diretamente em benefícios à população. “Além de aumentar a capacidade operacional e dissuasória da Marinha, também gerará milhares de empregos”, ressaltou o Ministro.

Para Comandante da Marinha, Almirante Ilques Barbosa Junior, o momento tem significado especial para a história da Marinha, pois promove a retomada da construção naval e afirmou que serão construídos navios com alta tecnologia. “O Programa proporcionará a absorção de tecnologias e conhecimentos, de forma gradativa e consistente, de modo a capacitar no estado da arte a indústria nacional e a Força Naval”, concluiu.

Presidente da Embraer Defesa & Segurança, Jackson Medeiros de Farias Schneider, afirmou que a construção dos navios é estratégica para a mobilização da Esquadra Brasileira e que “o compromisso em atender as aspirações de soberania do povo brasileiro sempre esteve presente no DNA da Embraer.”

Com informações do Ministério da Defesa

Veja Também

Expediente - Quem Somos - Publicidade - Fale Conosco
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×