Call Us 2-100-703-1191 info@yourdomain.com

Banco Central alerta contra fraudes digitais durante pandemia

Última atualização: 19:23

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

 

Alguns arquivos maliciosos que tem sido enviado às pessoas, por exemplo, é o Covid-19 Tracker, que bloqueia o celular do usuário e pede uma transferência financeira para reverter a situação.

O Banco Central também pede, neste momento, atenção redobrada com aplicativos e informações envolvendo o Auxílio Emergencial do governo, pois já existem operações fraudulentas que roubam dados dos usuários. Especificamente para o benefício, é muito importante que os cidadãos utilizem única e exclusivamente os canais oficiais da Caixa ou do governo para buscar informações e acesso aos serviços.

“A mensagem então é muito clara: não abra emails suspeitos, não abra arquivos anexos, não clique em nada, não forneça informações. Se houver qualquer dúvida, entre em contato com o seu banco por meio dos canais oficiais oferecidos pela instituição”, acrescentou Luis Mansur.

Se o golpe envolver o nome do Banco Central, a vítima pode ligar para o telefone 145 ou acessar o Fale Conosco.

Dicas de como evitar fraudes financeiras

– Desconfie de preços muito abaixo dos praticados no mercado.

– Nunca baixe aplicativos para celular fora das lojas oficiais (AppStore ou Google Play, por exemplo).

– Nos empréstimos oferecidos por telefone, desconfie de ofertas muito vantajosas que não exijam garantias, como avalistas ou fiadores.

– Nunca faça pagamento inicial para obter algum empréstimo.

– Evite contratar empresas desconhecidas. Verifique se a instituição que oferta o empréstimo, financiamento ou consórcio é autorizada a funcionar pelo Banco Central.

– Ao pagar boleto, verifique, no caixa eletrônico, no internet banking ou no aplicativo do celular, se o nome do beneficiário do pagamento é de pessoa ou empresa para quem você pretende transferir o recurso.

– Caso receba ligações ou e-mails com ofertas ou pedidos de informação, não forneça senhas, números de cartão de crédito, endereço ou qualquer dado.

O Banco Central não tem competência para investigar crimes, e vítima do golpe precisa procurar a polícia, para que o caso seja investigado. O cidadão também pode recorrer aos órgãos de defesa do consumidor, como o Procon e o Poder Judiciário.

Related Posts

Comments are closed.


Expediente - Quem Somos - Política de Privacidade - Publicidade - Fale Conosco
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×